EXPERIÊNCIA DO ANUÁRIO ESTATÍSTICO DE ITABUNA VAI SERVIR DE REFERÊNCIA PARA OUTROS MUNICÍPIOS

A parceria entre a Prefeitura de Itabuna, através da Secretaria da Fazenda e Planejamento e a Pró-reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (Proex) não só resulta na atualização do Anuário Estatístico Municipal, que será lançado este mês com dados do período de 2013 a 2016, como também vai servir de referência para outros municípios interessados na construção de uma base de dados específica. O primeiro município do Sul da Bahia que deve receber a transferência do know-how para a produção do seu anuário é Coaraci, localizado numa região de transição de cacau e pecuária, com uma população de 20 mil habitantes e uma renda per capita de R$ 6,1 mil.

A agenda deste projeto que vai servir de referência para Coaraci, foi discutida em uma reunião na Uesc entre os integrantes da Diretoria de Planejamento Econômico da Secretaria da Fazenda e Planejamento, integrada por Heleodoro Nunes Filho, diretor da DPE, além da coordenadora do anuário Selma Costa Calazans, bem como dos técnicos Flávio Dias e Marcos Fiedelman, com o pró-reitor de extensão, Alessandro Fernandes de Santana, além dos professores Marcelo Inácio Ferreira e Sérgio José Ribeiro de Oliveira, bem como  técnicos da equipe de planejamento da Prefeitura de Coaraci. A reunião teve caráter preliminar e serviu para elaboração de um roteiro do processo de coleta e disponibilização de dados.

Heleodoro Nunes Filho explica que Itabuna já vem produzindo o anuário estatístico ao longo dos últimos oito anos numa parceria com o Proex, um projeto que não só consolida a base de dados e informações do município, como também serve para subsidiar a tomada de decisões e a definição das políticas de governo, servindo de informação para empreendedores interessados em investir em Itabuna, hoje o principal polo urbano regional e um centro de comércio e serviços nas áreas de educação e saúde. Os dados sobre Itabuna também serve para pesquisadores e alunos de cursos superiores e médios interessados em estudos e informações sobre educação, saúde, desenvolvimento econômico e infraestrutura.

Nenhum comentário: