A CÂMARA DE VEREADORES, DOS PEQUENOS E GRANDES.

Nessa semana que passou, compareci a Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Itabuna. Afinal, como costumo acompanhar os trabalhos dos “grandalhões de outrora” não poderia deixar de dar uma “espiada” no trabalho dos “novatosos”, até a título de comparação.

Que me perdoem os nobres vereadores, mas seus “coleguinhas” de plenário, contrariando a ordem natural das coisas, deveriam servir-lhes de espelho no que tange os quesitos educação, postura e objetividade. Com requerimentos inteligentes, focados na questão da saúde, educação e segurança; projetos de lei interessante (com a assessoria dos técnicos da Câmara Municipal) demonstraram que, apesar da pouca experiência, sobressaem a prática de alguns de nossos representantes, dando uma “aula” de política, cidadania e criatividade.

E assim, com pedido de faixa de pedestres e sinalização nas escolas, limpeza de praças, criação de creches, inclusão da disciplina de música nos conteúdos curriculares nas escolas municipais, dentre outros, um a um, cada vereador deveria ter um projeto voltado para nossa cultura. Vale ressaltar que, desde que este blogueiro acompanha as sessões da Câmara de Vereadores, nunca houve um dia em que todos os vereadores apresentassem projetos (consistentes) nem os 21 estão presentes. Isso é uma vergonha, porque em campanha, prometem até doar a mula do padre.

Infelizmente, como acontece com as Seções Ordinárias da Câmara Municipal, além de alguns vereadores e de alguns funcionários da Câmara, havia poucas pessoas acompanhando os trabalhos dos edis. E como sempre tem acontecido, o “cantinho da imprensa” permaneceu novamente vazio, o que demonstra o pouco interesse dos nossos jornalistas com os trabalhos dos novatos.

Nenhum comentário: