OFICINA DISCUTE ESTRATÉGIAS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE ITABUNA

Lideranças políticas, empresariais, representantes do Ministério Público, da comunidade acadêmica e da sociedade civil organizada participaram hoje (7) da I Oficina de Desenvolvimento Sustentável promovido pelo Movimento Empresarial Sul da Bahia em Ação (Mesb) em parceria com a Prefeitura de Itabuna, Unime e a Rede de Cidades Inteligentes. O evento realizado no auditório da Unime, incluiu um ciclo de palestras sobre cidades inteligentes e humanizadas, desenvolvimento sustentável, planejamento e uso de novas tecnologias como suporte ao crescimento urbano.

O prefeito Fernando Gomes destacou a importância do evento que reúne a iniciativa privada, comunidade acadêmica e governo municipal na discussão e solução dos problemas urbanos. Ele também agradeceu em nome da população itabunense o trabalho da Unime e destacou a participação no simpósio de vereadores, secretários municipais, além de representantes do MP e representantes dos diversos segmentos da comunidade.

Lembrando que Itabuna não é só o prefeito, mas o somatório do trabalho da sua gente, ele destacou que a cidade enfrenta problemas do crescimento acelerado e funciona como polo de uma região que já foi rica, mas empobreceu em função da crise do cacau. O prefeito defendeu que a Ceplac seja transferida para a Embrapa, que detém uma ampla tecnologia para a produção rural e pode ajudar a retomada do desenvolvimento agrário numa região de terras férteis e que precisa da diversificação da sua economia.

Como gestor, Fernando Gomes elogiou a proposta de elaboração de um plano de desenvolvimento de Itabuna, que tem uma dimensão regional. Ele também defendeu uma união de esforço para a retomada do crescimento da região, destacando que em 40 anos de vida política e oito mandatos, cinco como prefeito e três como deputado federal, continua priorizando educação, saúde, geração de emprego e renda, bem como o combate à violência como prioridade de governo. Também informou sobre o projeto da Cidade Universitária, que consolida Itabuna como um polo de educação e de ensino superior com a chegada do curso de medicina das Faculdades Santo Agostinho e a chegada de outras instituições.

Cidade mais humana
A oficina foi aberta pela diretora da Unime, Odília Moliterni, que falou do orgulho de participar do movimento visando à construção de uma cidade mais humana e melhor. Também destacou a participação no projeto da equipe dos cursos de engenharia e de arquitetura e urbanismo da Unime, oferecendo um olhar diferente para o desenvolvimento de Itabuna como um polo regional.

A coordenadora do curso de arquitetura e urbanismo da Unime, Laís Ribeiro, manifestou seu apoio à proposta do Mesb, que com esta oficina dá o primeiro passo para a construção de um documento importante para o planejamento do desenvolvimento sustentável de Itabuna. 

O coordenador do Mesb, Hélio Nascimento, foi um histórico do movimento que nasceu há três anos, a partir do sentimento da classe empresarial com relação aos problemas do meio ambiente e do desenvolvimento de Itabuna, visando a construção de uma cidade mais justa e mais humana. O Mesb tem como referência uma experiência exitosa do Espírito Santo a partir de ações concretas nos campos da educação em tempo integral, construção de uma plataforma de dados e no planejamento do desenvolvimento sustentável, o que está sendo replicado em Itabuna, com a criação de um grupo de trabalho e realização da oficina.

O empresário Edimar Margotto Júnior, que também integra a diretoria do Mesb, considera que a oficina de planejamento é uma semente que está sendo plantada para as próximas décadas e que nasce de uma articulação da entidade que representa junto ao governo municipal e diversos segmentos da comunidade grapiúna, além do apoio da Unime.            

Nenhum comentário: