NOTA DE RECLAMAÇÃO - UNIME ITABUNA

Não tenho o hábito de me manifestar nas redes sociais acerca de problemas políticos, sociais, nem tampouco acadêmicos. Todavia, em razão de se encontrarem fechadas todas as soluções imagináveis, venho por meio deste post tornar público MAIS UM, DENTRE OS INCONTÁVEIS PROBLEMA QUE A UNIME - ITABUNA TEM TRAZIDO AOS SEUS ALUNOS.

Não é novidade que nos últimos anos a universidade tem passado por uma série de mudanças que, claramente submetem seus alunos a uma série de desgastes desnecessários. Há pouco tempo, manifestações estudantis dentro da mencionada universidade PARTICULAR foram noticiadas por uma série de jornais e blogues regionais. Os alunos empreenderam esforços no intuito de evitar os novos "métodos de educação" impostos pela faculdade, porém, sem êxito.

No curso de Direito, especificamente o qual faço parte, os alunos foram surpreendidos com a remoção de orientadores para o TCC, bem como a inserção da matéria (talvez a mais relevante de todo o curso) como disciplina on-line, causando uma série de contrariedades aos alunos.

Como se não bastasse, no meio deste semestre, nós (tanto os alunos do nono semestre matutino, como também o próprio professor da disciplina) fomos abruptamente informados que a matéria DIREITO ADMINISTRATIVO 2 se tratava de disciplina Blended, ou seja, era uma matéria online. ISSO MESMO!!! APESAR DE PAGARMOS POR UM CURSO PRESENCIAL, DIVERSAS SÃO AS MATÉRIAS À DISTÂNCIAS ÀS QUAIS NOS SUBMETEM.

O problema não se limita a isso, mas sim ao método avaliativo. Fizemos as atividades virtuais, bem como a prova presencial vinda da KROTON, todavia, ao serem lançadas as notas, todos os alunos foram REPROVADOS, em razão de não ter sido lançada uma nota de atividade presencial.

Entramos em contato com a coordenação do curso, bem como a coordenação acadêmica, todavia SEMPRE SEM ÊXITO.

O meio de comunicação disponibilizado pela faculdade para que entremos em contato com a coordenação é somente via e-mail. Inúmeros e-mails foram enviados, mas NENHUM recebeu retorno!

Agora, visto que o problema demora-se a ser resolvido e, aparentemente, tão cedo não será, venho conclamar aos amigos que compartilhem este post para que a rede tenha notícia da situação de desídia à qual os alunos da referida instituição de ensino particular tem os submetido. (Um aluno)

Nenhum comentário: