GUALBERTO PEDE PRISÃO DE GOVERNADOR E SOLLA RESPONDE: BANDIDO GRILEIRO

Dois deputados baianos protagonizaram mais uma cena digna de um ringue no plenário da Câmara dos Deputados, na tarde desta terça-feira (16). João Gualberto (PSDB) subiu ao púlpito para disparar contra o governador baiano Rui Costa (PT) repercutindo a vitória na Justiça que obriga o petista a dizer onde foram aplicados os sete mil quilômetros de estradas anunciados em campanhas publicitárias. 
Ao comentar isso, utilizou outra vez, as ‘balas’ costumeiras: chamou todos os petistas de ladrões, questionou os investimentos das obras do metrô, contou da judicialização da questão e pediu a prisão de Rui. “Ou o desembargador pede a prisão do Rui Costa ou vai ficar desmoralizada a Justiça. Só existem essas duas opções, não existe outra, colegas deputados: ou se pede a prisão do governador Rui Costa ou se desmoraliza toda a Justiça — o Tribunal de Justiça da Bahia, o STJ e o STF. Vejam que situação, e isso por quê? Devido às mentiras do PT”.

O tucano continuou disparando: "Estão dizendo, por exemplo, que querem construir uma ponte ligando Salvador a Itaparica. É mentira! Falam que vão fazer uma ponte, mas dependem do Governo Federal para garantir esse empréstimo feito aos bancos da China. Portanto, eu apelo à Justiça da Bahia agora que dê ordem de prisão para o governador Rui Costa. Parece um absurdo prender o governador. Eu também acho um absurdo, mas tem que prendê-lo para não se desmoralizar a Justiça”, bradou Gualberto.

Foi nessa hora que o também deputado Jorge Solla (PT) resolveu que havia-se chegado ao limite do que poderia ‘tolerar’. Quando o tucano desceu da tribuna onde discursou, a confusão foi armada. Solla afirmou em entrevista e disse que jamais poderia aceitar um “grileiro, bandido acusar um governador que não tem nada que possa justificar uma prisão ou qualquer sanção nestes termos”.

“Não admito que um grileiro venha mentir sobre a trajetória de políticos que não botaram um tostão roubado no bolso. Esculhamba o PT, chama todo mundo de bandido, ladrão, mas não apresenta nada. É um discurso vazio, acusação para jogar para a galera. Agora eu posso falar de golpista e chamar ele de grileiro. Porque ele não tem como provar de onde vem tanto dinheiro para ele comprar aqueles terrenos na Praia do Forte. E isso não é segredo para ninguém”, retrucou.

Solla continuou na defesa do governador. “Não vou admitir que um bandido, grileiro venha dizer que o governador, que pode ter seus defeitos como qualquer pessoas, mas que não tem nada sua trajetória que possa merecer uma acusação e processo de prisão. Ainda mais partindo de um grileiro”, bradou.

Nenhum comentário: