SAÚDE INTENSIFICA AÇÕES CONTRA O AEDES AEGYPTI EM 18 BAIRROS COM ALTO ÍNDICE DE INFESTAÇÃO

A Secretaria de Saúde de Itabuna intensifica as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em 18 bairros onde foi constatado alto índice de infestação de larvas. O trabalho iniciado na manha desta segunda-feira no bairro Carlos Silva Andarai, conta com a participação de 16 agentes de endemias que visitarão 100% dos imóveis. O Carlos Silva foi o primeiro da lista porque a localidade conta com um índice de 60% de criadouros em residências.

Segundo o coordenador de Endemias, Roberto Góes, essa porcentagem indica que para cada 10 imóveis visitados, seis contam com a presença do mosquito transmissor das arboviroses dengue, chikungynia e zika vírus.

Ele adianta que a ação desenvolvida pelos agentes pretende não apenas combater e eliminar o vetor, a partir do tratamento nos reservatórios, mas também orientar as famílias sobre os cuidados e formas simples para prevenir que o mosquito se desenvolva e faça vítimas.

A constatação de que 18 bairros de Itabuna estão com alto índice de infestação predial foi o que levou a Secretaria de Saúde de Itabuna a lançar medidas mais agressivas para eliminar o mosquito considerado o inimigo numero da população itabunenses.

O coordenador de Endemias adiantou que o secretário Municipal de Saúde, Vitor Lavinsky tem incentivado as equipes para o combate ao mosquito, dando todo o suporte necessário para que o trabalho tenha resultados positivos e não sofra interrupção. “Desde o inicio de janeiro deste ano que temos reforçado as ações para evitar que haja proliferação do Aedes aegypti e para que o município não sofra com uma nova epidemia como a que ocorreu no ano passado quando milhares de pessoas foram vitimas das arboviroses”.   

O Secretario de Saúde Vitor Lavinsky, se mostrou ainda mais preocupado depois do último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (Lira) realizado nos três primeiros dias de fevereiro quando apresentou 24,1% de infestação em toda a cidade. “Apesar de todo o esforço no combate ao mosquito desde o mês passado, tivemos um crescimento de 0,7% em relação ao Lira realizado em novembro de 2016. Por isso precisamos da participação de todas as famílias em toda parte da cidade para que possamos derrubar esse número e o município possa enfrentar o verão sem o medo de uma epidemia”, apela o secretário.  

Ele diz ainda que, o que depender do município em termos de ações para combater o mosquito será feito, “mas sem a participação efetiva da comunidade será impossível alcançarmos resultados positivos”.

Os outros bairros com maior índice de infestação são: Jardim Primavera (41,66%), Fonseca (40%), Novo Fonseca, Zizo, Ferradas e Sarinha com 34%, Antique (33,33%), Conceição, João Soares, Califórnia e Jardim Brasil (32%), Pedro Jerônimo (31,94%), Novo São Caetano, Fátima, São Pedro e Santa Inês com 30% de infestação nas residências.  

Nenhum comentário: