FERNANDO FALA EM PPP NA EMASA, PASSARELA E MUDANÇAS NO HOSPITAL DE BASE

Com as presenças das secretárias Maria Alice Araújo (Governo) e Anorina Smith Lima (Educação), além do coordenador do carnaval antecipado Jorge Vasconcelos, o prefeito Fernando Gomes na manhã de hoje (07), recebeu em seu gabinete a imprensa, quando o prefeito muito otimista, fez um balanço positivo dos seus primeiros 37 dias de Governo, contando com a participação do Governo, Fernando Gomes, primeiro expôs sobre, sucateamento que recebeu o município, a precariedade financeira do Hospital de Base, de 33 milhões de débito e faltando tudo, inclusive, medicamentos e um quadro funcional acima do limite. 

Educação, quando a Professora Anorina Lima, falou sobre a tramitação do retorno da Escola Lucia Oliveira ao município.  “O que ainda não aconteceu porque os invasores estão resistindo a uma medida do município” informou a Secretária, adiantando que vai abrir as matriculas naquela escola, mesmo assim, até que resolva.

Sobre a realização do Carnaval Antecipado de Itabuna, o primeiro do Brasil, que será aberto com a 38ª Lavagem do Beco do Fuxico, no próximo dia 10, deste mês, sexta-feria, Fernando Gomes disse, que já está tudo pronto, quando a média de gatos é de 570 mil reais, conforme projeto.  Enfatizando, ainda, o prefeito que carnaval é para trazer lucros para o município e não prejuízos.    

Anunciando mais uma indústria para Itabuna, sem dar o nome da mesma, o prefeito também falou sobre diversas ações, inclusive, a abertura de licitação para a instalação da primeira passarela, visando sua inauguração no próximo mês de Julho, e ressaltando que o seu partido é Itabuna, falou da parceria com o Governo do Estado. Dessa parceria destacou: a conclusão do Centro de Convenções, construção do Teatro, recursos para a saúde e a conclusão da Barragem, o que vai resolver o problema da falta de água, conforme garantia do Governador.

Fernando Gomes falando também de outras obras, visando a sua retomada pelo município, citou a do Bairro Nova Califórnia, dos bairros da região oeste da cidade (Nova Itabuna, Rua de Palha, Sinval Palmeira), a área para a instalação da UFSB, e atendendo diversos questionamos dos profissionais da comunicação, agradecendo a presença de todos, encerrou a coletiva. Avaliando o cenário econômico, Fernando Gomes disse ter pegado “uma prefeitura em liquidação”. Mencionou uma dívida de R$ 33 milhões no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. “Chegava a morrer 90 pessoas por mês lá, falta medicamento. Se eu não tivesse hoje acordo com o governo do estado, esse mês não tinha mais [o hospital] em Itabuna; estaria fechado”, resumiu.

Tal cenário, alegou, justificou medidas como a demissão de mais de 200 funcionários e o fechamento do ambulatório de psiquiatria. O prefeito levou em consideração o risco de manter doentes mentais internados junto aos demais pacientes e adiantou que os casos de internamento serão encaminhados para Salvador. Já o atendimento convencional, ficará a cargo dos CAPS (Centros de Atenção Psicossocial). 

Nenhum comentário: