QUEREM ARROMBAR ITABUNA

Em Itabuna, Cuma, após passar meses de idas e vindas até a capital da Bahia, voltou com um ar de supremacia sobre o judiciário baiano. A tal ponto, que se autoproclamou soberano diante de uma lei inoperante e fictícia, criada para dar uma falsa sensação aos cidadãos de bem, de que, a partir daquele momento, o erário público seria respeitado. Pois bem, para desmoralizar definitivamente os “deuses” da toga preta, que mora numa esfera estratosférica longínqua da realidade terrestre, Cuma saiu nomeando a maior parte da sua parentela como se o regime mudasse de democrático para monárquico. Assim, ficamos vendo mais esta novela mexicana em solo brasileiro. 

Cuma age como Nabucodonozor que foi rei na antiga Babilônia, na qual, João chama da grande meretriz (Apocalipse 17:5), assim Cuma vai transformando a não tão grande Itabuna, numa enorme prostituta, sem saber, que tal prepotência e arrogância, conduzem à ruína. 

"A soberba precede à ruína; e o orgulho, à queda". Provérbios 16:18

Quando não há justiça na terra, saber-se-á que há um justo no Céu. Querem arrombar Itabuna, vão acabar arrombados.


2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom esse texto, principalmente com relação a essa fictícia 'lei da ficha limpa' que não serve pra nada mesmo.

Anônimo disse...

Querem arrombar Itabuna? Itabuna já ta arrombada faz tempo ainda vem uns arrobados eleger um arrombado pra arrombar o resto de Itabuna