NOVOS PREFEITOS NOMEIAM PARENTES E ADERENTES

Na pequena Montadas, cidade de 5.000 habitantes no agreste da Paraíba, quem tem o sobrenome Souza pode se considerar um felizardo. Na gestão de Jonas de Souza (PSD), que acaba de tomar posse na prefeitura, sete dos nove secretários têm o mesmo sobrenome do prefeito. Todos parentes: a mulher, três irmãos, um tio e dois primos. "É meu nome que está em jogo. Busquei pessoas capacitadas em quem eu realmente confio", justifica Souza. Assim como ele, outros prefeitos recém-empossados nomearam parentes para assumir secretarias.

Por ser considerada uma nomeação política, a prática é permitida, de acordo com súmula do STF (Supremo Tribunal Federal). As nomeações para a chefia de pastas aconteceram em cidades de médio porte, como Mossoró (RN) e Itabuna (BA), e em municípios menores. E contemplaram sobrenomes tradicionais da política, como os Rosado (RN) e os Donadon (RO). Ex-governadora do Rio Grande do Norte entre 2011 e 2014, Rosalba Ciarlini Rosado (PP) assumiu a prefeitura de Mossoró nomeando parentes em 4 das 14 secretarias. Carlos Eduardo Ciarlini Rosado virou secretário-chefe do Gabinete Civil e Lorena Ciarlini Rosado assumiu a pasta de Desenvolvimento Social. Em Itabuna por exemplo, Fernando Cuma tirou a família do vermelho e nomeou todos, só falta agora o cachorro, o papagaio, o gato, os cavalos, etc...

2 comentários:

Anônimo disse...

Esse cachorro seria vc????

Anônimo disse...

È isso que o povo queria, marretada no lombo