ATOS FARAÔNICOS

Algumas pessoas ainda perplexas se perguntam sobre o número de votos (inválidos), obtidos por Cuma, afinal, foram muitos. Seria o mesmo que perguntar o porquê do porco preferir a lavagem. O certo é que nos aproximamos daquilo que mais se parece conosco. Quem tem um espírito propenso à corrupção, jamais se aproximará do justo e correto.

O profeta Oséias no Antigo Testamento já alertava sobre isso:

“Por isso, como é o povo, assim será o sacerdote...”

Corroborando com o mesmo pensar, o filósofo francês, Joseph-Marie Maistre (1735-1821), proferiu: “Cada povo tem o governo que merece”.

Quando o “revoltado” deixou de votar, ele escolheu Cuma, afinal, até aquele que se omite de responsabilidades, já escolheu um dos lados, a saber: o do opressor!

“Por isso, como é o povo, assim será o sacerdote; e castigá-lo-ei segundo os seus caminhos, e dar-lhe-ei a recompensa das suas obras”. Oséias 4:9

Portanto, ter-se-á por recompensa, ver a cidade ser desgovernada por alguém de um surto existencial faraônico, na qual, primasse até mesmo levar as riquezas do povo para o próprio túmulo, enquanto os demais contentar-se-ão com a função de escravos.

Sabia-se desde já que a cidade retrocederia. Só não se sabia que extrapolaria, afinal, regredimos ao imperialismo feudal, na qual, todos os poderes eram subordinados ao imperador. Este fazia o que queria, até hoje, só modificou o nome para democracia. Continua a mesma porcaria. Pra quem gosta de lavagem, eis o prato do dia!

Quando a justiça torna-se negociável, o desrespeito tornar-se-á viável. Em Brasília, vimos Renan peitar o STF, falou que não saia, não saiu, o judiciário consentiu...

Nenhum comentário: