O FRACASO DE UM FRACASSADO

Reconhece-se um fracassado por seu comportamento excessivamente servil e por sua atitude negativa, que se manifesta em seu ressentimento, hostilidade e sarcasmo; no abatimento com que se conduz, e no desalinhamento de sua forma de expressar.

Contudo, às vezes o fracassado se veste de maneira excessivamente elegante, para impressionar os demais e ocultar seus próprios sentimentos de inferioridade.

Em seu trabalho o fracassado não faz as coisas por convicção, mas porque tem que fazê-las. O seu único objetivo na vida é conseguir prazeres insignificantes e sem sentido.

A autodisciplina não faz parte de seu caráter. Pode até ser uma pessoa bastante inteligente, mas não emprega a inteligência em algo que valha a pena. Como qualquer outra pessoa, possui certos conhecimentos e capacidade, mas nunca se preocupa em desenvolvê-los, só vive de esculachos alheio em busca de tutelas.

O fracassado Jornal a Região, nunca teve nem metas e nem pudor, nunca tomou uma iniciativa de crescer entre os grandes Jornais existentes. O sonho de ser um dia um grande Jornal caiu por terra faliu, fechou as portas e, claro, a sociedade agradece. Culpados? Claro que existe, a pessoa deprimente do senhor Marcel Leal, esse sim é o maior culpado do Jornal fechar as portas e ir ao fundo do poço. Muitas queixas trabalhistas circulam em torno de Marcel Leal, e com certeza vai ter que se desfazer da Rádio Morena FM, para pagar alguns.

Embora nascesse em uma casa de luxo, ou berço de ouro, e viajou por muitos Países da Europa mas ele ficou conhecido como um vagabundo sem um tostão e sem eira nem beira.

Os poucos amigos disseram que ele tornou-se vítima de seus próprios fracassos e do seu próprio veneno. Numa família bem-sucedida, ele não se destacou de modo algum, pelo contrário, os envergonhou.

A faculdade só serviu para piorar as coisas. Ele a freqüentou irregularmente. Pois só queria as luxúrias que o dinheiro lhe proporcionava.

Em suas sujeiras e escritos confusos. Não conhecemos as emoções, mas acreditamos conhecer o resultado delas. E o maior deles foi levar o nobre Diretor ao fracasso.

Nosso mundo tem pouco espaço para os fracassados. Nossos sistemas de empreendimentos centrados no êxito são ideais para os bem-sucedidos, mas devastadores para os que fracassam. Num esforço para criar ganhadores, também criamos desajustados.

Os erros não são erros se aprendermos com eles, e não os repetirmos. Aprender com os erros é permitir que a experiência seja agregada a nossas vidas. Deixar que a culpa ou a censura controlem nossas vidas, isso sim, é um erro. Adeus Jornal a Região, a sociedade como um todo agradece sua falência e a incompetência de um lunático sem pudor.

Um comentário:

Anônimo disse...

Incapaz, ineficaz, inoperante, insensato.......já vai tarde. Alias,ele disse se FG assumisse ele sumia......vai logo.....