ANTONY GAROTINHO, SÉRGIO CABRAL E FERNANDO GOMES

Anthony GAROTINHO foi preso por que a Polícia Federal de Campos, acusou o ex-governador de liderar um esquema que teria usado um programa social do município, para comprar votos nas eleições municipais de outubro deste ano. A Operação Chequinho faz referência ao programa social Cheque Cidadão, que concede mensalmente um benefício de R$ 200 a famílias de baixa renda de Campos dos Goytacazes.

Sérgio CABRAL - ex-governador do Rio de Janeiro, foi preso sob a suspeita de receber milhões em propina para fechar contratos públicos. Ele é alvo de uma operação que apura desvios em obras do governo estadual. O prejuízo é estimado em mais de R$ 220 milhões. Cabral e os outros alvos da ação são suspeitos de receber propina em troca da concessão de obras, como a reforma do Maracanã para a Copa de 2014, o PAC Favelas e a construção do Arco Metropolitano.

A pergunta que fica para os itabunenses é: Por que prenderam esses dois por tão pouca coisa e no Sul da Bahia, coisa pior acontece e não dá em nada? Vede, diante das barbáries cometidas por Fernando GOMES, Antony é apenas um GAROTINHO, preso por causa de alguns cheques, Gomes? Já foi condenado por falir banco na cidade. Outrora, inclusive, condenado a devolver R$ 969.140,35 pela justiça Federal. 

Quem não fica CABRAL diante de tais absurdos? Aliás, a prisão de Cabral foi por causa de licitações em obras; a condenação de Gomes, foi por desvio de dinheiro repassado pelo Ministério da Saúde, para compra de remédios para as unidades básicas de saúde e o Hospital de Base. Pela falta de medicamentos inúmeras pessoas morrem, quem foi o principal causador dessa forma violenta de homicídio?

Em terra de GAROTINHOS, Fernando GOMES é o rei. Continua impune e passando despercebido dos MOROs da vida, a lista é tão vasta e extensa, que qualquer um que já foi preso nessas operações pelo país, ao ler as sentenças de Gomes, logo ficará CABRAL. Afinal, como não coroar e nominar rei, quem já ultrapassou mais de cem processos e continua impunemente a zombar da justiça?

Nenhum comentário: