FRAUDE NA CAIXA DE ITABUNA E ILHÉUS

Chega a R$ 3,5 milhões segundo a ação 0003891-93.2016.4.01.3301 do Ministério Público Federal em Ilhéus. Ele denunciou 7 pessoas por causar um prejuízo de mais de R$ 3,5 milhões à Caixa Econômica Federal. Os acusados abriram 17 empresas “de fachada” para obter 32 empréstimos por fraude. Nenhum dos empréstimos, nas agências de Ilhéus e Itabuna, foram pagos. O líder, Paulo Henrico Almeida de Melo Santos, se juntou a outras 5 pessoas, Aline Félix Nascimento, Fabiana Vieira dos Santos, Jaqueline Santana Felix de Jesus, Nadja Almeida de Melo e Tayana Frutuoso de Souza.

Eles abriram 17 empresas fantasmas em 2012 e 2013, usando documentos falsos, para pegar vários empréstimos de até R$ 100 mil na Caixa. Gerson Bernardo Alves dos Santos, gerente de atendimento pessoa jurídica das agências de Ilhéus e Itabuna, foi cúmplice. Segundo o MPF, ele autorizou os 32 contratos dessas empresas. Um processo disciplinar da Caixa também atestou a fraude e a irregularidade dos empréstimos, tendo concluído que o então gerente agiu intencionalmente para favorecer Paulo Henrico Santos.
      
     
Ex-esposas e mãe 
O procurador Tiago Modesto Rabelo, explica que os outros cinco réus, entre os quais figuram a mãe e duas ex-esposas de Paulo Henrico Santos, estavam cientes das ilegalidades cometidas e receberam parte dos recursos, usados até para pagar dívidas pessoais. Os empréstimos eram na modalidade Giro-Caixa Fácil, de fomento à atividade empresarial. As investigações concluíram que as empresas não existiam. A maioria das empresas foram constituídas no mesmo dia e grande parte dos empréstimos foram em um único dia ou em dias sucessivos.

O dano, atualizado até abril de 2014, chega a R$ 3.503.695. Só foram pagas as primeiras parcelas de alguns empréstimos, apenas para viabilizar a recomposição parcial do crédito e contrair novos empréstimos. A denúncia foi ajuizada em 3 de outubro. Além de outras penas, o grupo deve devolver dinheiro à CEF. Paulo Henrico e Gerson Santos, R$ 3,5 milhões; Jaqueline Santana, R$ 968 mil; Nadja Almeida, R$ 652 mil; Tayana de Souza, R$ 464 mil; Aline Félix, R$ 160 mil e Fabiana dos Santos, R$ 130 mil. (Do Jornal a Região)

Um comentário:

Anônimo disse...

Quero ver desfilar com carro importado e ficar tirando onda no Los Pampas e Konga Máscara. Se prepare p ver o sol nascer quadrado. Enrico agora será Enpobre.